22 de ago de 2009

Capitalismo RULEZ

ESCRITO e Postado por Costela


Esses dias eu estava conversando com uma amiga sobre Capitalismo versus Socialismo, e pensei na hora “ O blog merece um texto sobre o assunto “. Eu não sou nenhum estudioso no ramo, e nem tenho conhecimentos muito vastos para explanar sobre o assunto, mas o que eu posso afirmar é que o capitalismo RULEZ.

- Nossa Costela. Fica caladinho mano! Cê num entende porra nenhuma de socrialismo cara! Aquele mano bigodudo lá que fraga pacarai. Carlos Marcos, sei lá como que ele chama.

Calma cara. Eu sei que falar mal do tão querido socialismo dói, mas essa é a verdade. Capitalismo ruleia. Tem quem diz que ele cria diferenças sociais, e cria mesmo, mas isso é inevitável.

Vamos supor que comecemos a seguir o modelo socialista. Todo mundo vai ganhar 10 biscoitos todos os dias ( belo gordinho eu né? ). Eu sigo feliz comendo meus 10 biscoitos todos os dias, mas numa bela tarde deu sinto que não preciso comer meus 10 biscoitos, e como só 8. No outro dia eu terei 12 biscoitos e meu vizinho 10. Daí eu vou virar pra ele e falar “ RRÁ! Eu tenho 2 biscoitos a mais que você! “, e isso por si só já vai inviabilizar a idéia de igualdade.

O comunismo é uma coisa linda, mas só no papel. Ao ser trazido para a vida real, a parada vai desandar mais que patricinha fazendo bolo Vilma. Imagina só: um quadribulhão de pessoas vivendo uma mesma sociedade, sem governo e em pé de igualdade. Até parece que funciona mesmo.

Aí vem neguinho falar que o capitalismo é uma merda. Pode até falar isso, mas é só sentir o nariz escorrendo e vai à farmácia comprar um remédio pra gripe. Compra o mais barato, com a embalagem mais bonita, e que abrange o maior número de sintomas. Se tiver câncer, corre pro hospital e faz uma quimio caríssima pra curar a doença. Aí o capitalismo ficou legal né? Show de bola esse capitalismo.

Uma das coisas que mais odeio no pessoal que gosta da foice e da marreta, é a idolatração ao Cê Ké Vara Che Guevara. Tá bom que o cara foi foda, um super líder e tals, mas já deu né galera. Agora ele aparece em tudo o que é vermelho. Esses dias fui comprar uma maçã no supermercado, e tinha a cara do Che marcado nela. Abri uma lata de massa de tomate e caiu um bonequinho barbudo de boina no meio do meu cachorro quente. Na minha humilde opinião o Che é para a sociedade, igual ao Paulo Coelho é para a literatura: Dois pés na bunda que viraram ícones pseudo-cult-intelectual. A maioria das pessoas fala bem dos dois mas num sabe patavinas do que está falando. Nem eu.

Esses dias vi a história de uma mulher que estava passando o maior pirrê de grana, e conseguiu dinheiro para comprar um cacho de banana. Ela vendeu esse cacho de banana e comprou dois. O resto da história é quase previsível. Ela vendeu os dois cachos de banana e bebeu tudo de cachaça. Mentira. Ela vendeu os dois cachos de banana e depois de algum tempo vendendo frutas abriu uma vendinha bem bacana. O capitalismo não te dá oportunidades. Você tem que criá-las.

Chama um desses mendigões pra capinar o seu lote em troca de R$ 100,00, e vê se ele vai querer. A pobreza é relativa, e quando está no espírito não há sistema econômico que vá extinguí-la.

Eu sou um cara que curte o capitalismo mesmo com todas as suas dificuldades, e jogo conforme o jogo. Você pode pensar que sou um boyzinho de merda, e estou falando isso por que não passo dificuldade, mas você está errado. Saio de casa às 07h para trabalhar, e saio do cursinho às 22h. Acaba que eu durmo mesmo às 0h. Sabe o que é isso? Sou eu criando as minhas próprias oportunidades. O sistema capitalista não veio até mim “ Alo vosse... ker estudar paar ter uma vida melior// vai la kra... estuda um poukinio pra ser algem na vida... Se naum kizer noa tem poblema... vosse pode virar um mindingo “. Não! Isso não aconteceu. Eu que tive que abrir mão do meu tempo livre à noite, investir meu dinheiro para estudar, possivelmente passar numa faculdade no final do ano, para me formar e ter um currículo. Isso é jogar conforme o jogo. Estou me adequando ao sistema para tirar proveito dele. Se todos entendessem que no capitalismo, a regra é sofrer um pouco pra aproveitar muito, talvez não tivesse tanta gente criticando o sistema.

Espero que vocês tenham curtido a leitura deste texto, que vou finalizar aqui, já que estou indo assistir a minha TV, que está ligada no meu som, e ver a minha programação paga. Coisas que foram pagas com o MEU suor. Tudo meu, inclusive o suor.

4 comentários:

Jefferson disse...

super valida a leitura o/

penso do mesmo jeito,
e tambem não guento mais o chê pra todo lado :S

que continuem com o blog o/

Abutre disse...

Nuuuuuuussaaaaa!!!
Muito bacana mesmo, ia até fazer um "pitaco do Abutre" mas podia até estragar o post.
Capitalismo é o único modo de fazer as pessoas levantarem a bunda gorda da cadeira pra fazer alguma coisa, se dividirmos toda a riqueza do mundo igualmente todos passariam fome FATO.
E o tão apedrejado capitalismo ainda ajuda um monte de gente que não faz nada da vida ou menos privilegiados, como bolsa caralho a quatro, e cotas pra miseráveis (eu acho um erro), mas vamos jogar conforme o jogo.
Se todo mundo tivesse tudo na mão ninguem fazia mais nada.
Olha o exemplo da nosso pais de primeiro mundo socialista CUBA. Toda olimpiada alguem tenta fugir de lá.

Lucas AeR disse...

Atualmente é o sistema que a gente tem que aguentar, mas todos sabem que não é o mais eficiente e que é o mais auto destrutivo.

Se nosso sistema social fosse baseado em recursos e não em lucro em dinheiro... aí sim a coisa ia dar certo.

Só falta alguém arrumar um detonado de como a gente mata os bosses que tão no poder.

Felippe disse...

caiu no conceito depois deste texto egoísta... parece que ELES conseguiram t convencer a aceitar este regime auto-destrutivo. Procure saber qm foram os criadores do capitalismo. E outra, procure saber sobre o sistema de saude e educaçao PUBLICAS de Cuba, ok?