13 de nov de 2009

O galo mineiro

Postado por Costela

Um fazendeiro tinha um galinheiro com 180 galinhas e estava procurando um bom galo para reproduzir. Um dia, ele vai a uma agropecuária e diz para o vendedor:
- Procuro um bom galo capaz de cobrir as minhas 180 galinhas.
O vendedor puxa uma gaiola com um galo enorme, musculoso, com a crista de pé, de topete, olhos azuis e uma tatuagem dos Rolling Stones no peito, e diz: Leva esse aqui, o Antônio Gaucho. Ele não falha.
O fazendeiro leva o galo e no dia seguinte, pela manhã, solta o galo no galinheiro.
O galo sai correndo, pega a primeira galinha, e dá duas sem tirar. Pega a segunda e dá a primeira e quando está já na segunda, ... cai frito.
O fazendeiro volta na loja e grita:
- Este galo puto comeu duas galinhas e capotou.
O vendedor se desculpou e puxou outro galo: Preto, de crista amarela, olhos cinzas e tênis da Nike.
- Esse aqui é o Paulinho Carioca. Não falha nunca. O fazendeiro volta com o galo e repete a história: solta o bicho no galinheiro, e o galo sai alucinado: come a primeira galinha de pé, pega a segunda e traça, na terceira ele faz o 69 e quando estava bombeando a quarta, cai morto no meio do galinheiro.
O fazendeiro, emputecido, volta na loja e diz:
- Escuta aqui, ô filho da mãe aquele galo broxa caiu morto. É melhor você me vender um galo decente ou vou tocar fogo nesta merda.
Então o vendedor puxa um galo sem crista nem penas, com olheiras, corcunda, com tênis bamba de lona e uma camisa que dizia “Sô de Belzonte e tenho orgulho de sê minêro” e diz ao fazendeiro:
- Olha, é só o que me resta. O nome dele é Barriga Verde e chegou num carregamento de QUALIDADE que veio de Minas Gerais.
O fazendeiro, puto da vida, leva o galo pensando: ‘O que vou fazer com este galo mineiro, todo franzino? Chegando na fazenda, solta o Barriga Verde no galinheiro.
O galo chega e fica só de onda observando as galinhas. Quando o fazendeiro pensa que não, Barriga Verde tira a camisa e sai enlouquecido traçando as 180 galinhas de uma vez só….Da uma respirada ... e traça as 180 galinhas de novo ... Sai correndo e pega a cadela pastor alemão ... Aí o fazendeiro pega ele, dá dois sopapos e para acalmá-lo, acaba trancando-o na gaiola.
- Caramba, que fenômeno! As galinhas ficaram xonadas!
No dia seguinte solta o bicho de novo. O galo sai faturando tudo que vê: a ovelha, a porca e duas vacas ... O fazendeiro corre, pega ele pelo pescoço, dá uma chacoalhada para acalmá-lo e joga ele na gaiola de novo ...
No terceiro dia, o fazendeiro encontra a gaiola toda arrebentada, as galinhas com as xanas para cima, a porca com o rabo pro sol, as ovelhinhas passando hipoglós na bunda, uma capivara mancando, e uma égua sentada no gelo ... Até que, de repente, de longe, vê o Barriga Verde caído no chão e os urubus voando em círculos sobre o pobre galo ...
- Nããããoooo ... O Barriga Verde morreeeuuuuu ... o meu Baaarrriiigga Veeerrrrddde! O melhor galo do mundo!
No meio do lamento e da choradeira, cuidadosamente o Barriga Verde abre um olho, olha para o fazendeiro, dá uma piscadinha e diz:
- SILÊNCIO MANÉ ! AQUELAS MORENAS TÃO QUASE DESCENDO AQUI!

Nenhum comentário: