7 de mai de 2010

Office Warfare

Postado por Zoi de Tandera


Sexta-feira, dia feliz! E como torná-lo mais feliz ainda? Com uma guerra de armamento feito de material de escritório, claro! Então, jovem remelento, pare já de vagabundar no Abutre&Costela, prepare seus armamentos e vá pra guerra!

Contra quem? Todo mundo! Seu colega de cubículo, a faxineira que toda vez te xinga de porcalhão quando você sai do banheiro, o vendendor que sai gritando pelo escritório quando consegue fechar uma grande venda, o estagiário, o officeboy maluco, a tia nervosa do RH, o motoboy pirado, seu chefe nervoso, não importa! AGORA O PAU VAI COMER!


Sabe quando o pentelho da empresa joga papel higiênico molhado no teto do banheiro pra ele cair e pintar de branco o cagão? Que tal botar uma armadilha dessas na tampa pra pintar o cagão de vermelho?



THIS IS CONTABILIDADEEEEEEEEEEEEEEE!!!!



Pequenos dardos-vespas feitos com aquelas tarrachas enferrujadas esquecidas no quadro de avisos: Silenty and Deadly



Trebuchet de colher de plástico: não derruba mais do que muralhas de pastas-arquivos


Besta de sisal: exemplo do "altíssimo" nível tecnológico empregado pelos mestres-armeiros de escritório


Isso foi feito em um escritório ou em uma escolinha de ensino básico?


Trebuchet de pilhas


A foto de cima é uma lançadora de grampos-borboleta, mas demorei pra identificar a arma de baixo: é uma maça com espinhos. UMA MAÇA. Imagina o nível de sem-noçãozisse(?) que um lazarento precisa ter pra empregar uma dessas numa luta de escritório onde a coisa mais forte usada pelos seus colegas vai ser um grampo de três gramas. É como ter escrito na testa "eu não sei brincar".



Espólios de um dia em que Bruce Lee tentou ser um pacífico Auxiliar de Escritório

E lembre-se das regras: nada de mirar no olho, em pontos vitais e se chorar leva dois (e ainda vira chacota, sendo zoado até pelo estagiário)!

Nenhum comentário: