26 de jun de 2011

Sobre o Kit-Gay

Postado por Zoi de Tandera



Além de concordar com o Mascarado Polêmico, gostaria de deixar mais uma idéia sobre o tema como um todo:

"Antes o Homossexualismo era combatido.
Então, começou a ser aceito.
Hoje em dia, é estimulado...
E no Futuro? Vai ser obrigatório?"

12 comentários:

Tarcísio disse...

Gostaria de deixar meu repúdio a esse post. Pensamentos como esse incentivam a intolerância com as minorias e simplificam burramente uma luta histórica de reconhecimento de direitos civis da comunidade gay.

Lógica burra de igual maneira achar que exista esse incentivo à homossexualidade, e ainda maior absurdo achar que homossexualidade é um homossexualismo, ou seja um problema para a sociedade.

Esse pensamento deve ser combatido. Esse pensamento é facista.

Tarcísio disse...

Gostaria de me desculpar pelo post anterior...





Eu peguei leve né.

Costela disse...

Incentivos existem mesmo onde não há frases imperativas nos incitando á fazer algo ou pensar de certa maneira. O incentivo pode ser subjetivo, e porquê não dizer sem intenção pré-estabelecida.

Homossexualidade ou homossexualismo, não vejo problemas em igualar palavras de mesmo sentido prático, não é um problema para a sociedade em nenhuma de suas formas mais individuais. Em alguns casos onde há vontades reprimidas e enrustidas de alguns indivíduos, pode ser até solução para uma vida mais feliz e plena.

Todo gay deve ter direitos civis iguais á qualquer outro cidadão de bem e pagante de impostos que resida ou não em nosso país. Entretanto os não homossexuais tem, e se não tem devem ter, o direito de se expressar e pensar como bem entenderem. Tirar os direitos dos que são contra o homossexualismo para dar direitos vítreos e intocáveis aos homossexuais, é como o ditado diz "descobrir um santo para cobrir outro".

Binha disse...

É, realmente não sei nem o que dizer. Quando o governo tenta fazer com que as crianças cresçam sem ter preconceito, a sociedade se mobiliza contra isso, mas quando o Brasil é o país em que mais jovens e adolescentes são MORTOS por crimes de homofobia, ninguém se importa.
Não consegui nem ver o vídeo até o final, porque meu estômago é fraco. Só queria mesmo, assim como o Tarcísio, manifestar meu repúdio a esse post, que não fez nada a não ser disseminar intriga e mais preconceito. Como se não tivesse preconceito suficiente por aí.

Costela disse...

A criança crescer com ou sem preconceito, é uma das várias vertentes que devem ser ensinadas nas escolas. Passar diversos vídeos que tem como único objetivo fazer um cérebro em formação achar natural algo que a própria natureza fez de forma diferente, é querer forçar a barra em um ponto que não merece tanta atenção.
Não vejo vídeos falando sobre o quão errado é praticar bully contra uma criança gorda somente pelo fato dela ser gorda. Tenho a impressão que até tem algo sendo falado sobre isso no Kit Anti Homofobia, mas onde está o hype sobre este assunto TÃO mais importante nos colégios?
Também sou contra matar homossexuais por preconceito. Mas ensinar aos meus filhos que uma sociedade onde não há a chance de procriação é uma coisa natural? Dentro da minha casa não!

alysson disse...

Penso que se a cada ano são assassinados 200 ou 300 gays no Brasil, cerca de 30.000 negros são assassinados todos os anos, outros milhares de pessoas morrem de inanição, doenças costumeiras de pobres e de condições precárias de vida, e a maior parte dos presidiários brasileiros são negros.
Homossexuais e deficientes, por exemplo, não tem classe social, estão em todas as classes, dai a necessidade da aceitação e do fim do preconceito serem tão urgentes. Riqueza e poder tem cor, e por isso o racismo não está no centro do debate e não tem cartilha sobre o assunto. Proíbem o Monteiro Lobato nas escolas por ele ser racista, ao invés de promover o debate usando-o para conscientizar nossas crianças. Os professores são mal pagos e trabalham em péssimas condições, as escolas fora das grandes cidades, e algumas nas metrópoles, estão em ruínas e muito pouco é feito.
O Brasil tem urgências mais urgentes e gasta tempo e dinheiro público, com políticas públicas de pouco ou nenhum efeito social e fecha os olhos para os problemas emergenciais. Discordo do cara quando ele se refere aos homossexuais como "porcaria", “serem vistos com normais” e coisas do tipo, mas acho que estamos dispendendo esforços e recursos demais em coisas que estão muito a frente dos problemas estruturais que fazem, por exemplo, com que exista a figura do “analfabeto funcional” assombrando nosso país.
É preciso combater a homofobia SIM, mas não podemos empurrar isso goela abaixo do Brasil inteiro da mesma forma que os opressores sempre combateram os gays. É preciso produzir consciência SIM, mas não acho que esse deve ser o foco principal das políticas brasileiras.

André Diniz disse...

É muita inocência acreditar que as crianças não são influenciadas... ou só passariam a ser, com o advento dos kits... Elas são influenciadas o tempo todo!!! Porque logo na infância já manifestam preconceito com gordos, pequenos, gays e etc... NÓS ENSINAMOS ISSO A ELES... Vivemos numa ditadura hetero... Logo ao nascer, quando escolhem a cor das nossas roupas, estão nos dizendo o que esperam de nós...
Não precisamos de cartilhas heteros... O seu imperativo está inscrustado em absolutamente TUDO.
Muito cuidado amigo: um dia, disseram que negro nao tinha alma; que mulher era biologicamente inferior ao homem; que índio era menos inteligente que o europeu; que judeus tinham interesse em roubar as terras alheias... E assim como você, em relação à homossexualidade, muitos acreditaram nisso e revogaram o direito de educar seus filhos a partir dessas idéias...
Cuidado também para não cometer injustiças... O Kit anti-homofobia não era destinado à crianças... Você repete o discurso daqueles que o representam... Padres, pastores e fundamentalistas... Os mais hipócritas de todos!!! Dizem que homossexualidade é sinônimo de pedofilia, mas escondem os escândalos da santíssima igreja debaixo da batina; condenam a corrupção, mas estão até equipando as igrejas com máquina de cartão de crédito... que nome dar pra isso???
Pobres cidadãos!!! Acabam padecendo do mal que lutam contra!
A liberdade de expressão tem limites... e esse limite está relacionado à integridade e à dignidade alheia...
O que pedimos é o direito inalienável de sermos iguais PERANTE a lei...
E SE a heterossexualidade é assim tão natural quanto pregam por aí, porque esse receio de possíveis influências??? Como você diz, os meninos e meninas podem gostar. Tal qual gostam quando se envolvem em troca-trocas tão comuns e saudáveis que vivenciamos na nossa infância... Acho que a polêmica está por aí... Da mesma forma que no caso do uso das drogas, o pano de fundo dessa discussão é a autonomia e a possibilidade de sentir prazer... Isso aí... PRAZER... E se isso é um ruim, problema é da natureza (ou de Deus) que nos produziu enquanto seres capazes de sentir e buscar prazer... Somos humanos... E assim o queremos ser!!! Nada mais, nada menos... Vamo q vamo...

Lucas AeR disse...

Eu acho isso tudo uma baboseira inacreditável. Toda essa conversa sobre superexposição de pseudo-minorias e classes sociais que se auto-classificam como inferiores não conseguem me tocar, de forma alguma. Me parece que respeito, agora, é moeda de troca.

Essas cartilhas são uma babaquice enorme. E não é por causa do seu teor não.

A cada dia tenho mais preguiça em compartilhar espaço com uma população tão cega e manipulável, que comentam, só por comentar, as manchetes do Jornal Nacional e as demais baboseiras que nos enfiam todos os dias.

Respeito e liberdade de expressão acima de tudo.

Frodo disse...

"Não existem argumentos razoáveis que sustentem essa noção de "cerco a heterossexualidade", de que os direitos heterossexuais estão sendo ameaçados.

O que vemos por aí é nada mais que a veeeeelha e super recorrente tentativa desesperada de legitimar, de forma racional, as fobias, os medos e os preconceitos."

Quotando a mim mesmo no facebook :p

Foi mal, eu poderia usar todo o meu esforço argumentativo pra tentar argumentar, ou mostrar o outro lado, mas não acho que aqui seria o melhor lugar pra começar uma discução.

Vou simplesmente postar também o meu repúdio a esse tipo de conteúdo irresponsavel, que contribui para legitimação da violência e da discriminação.

Anônimo disse...

André Diniz, mandou bem manalo.

Diego! disse...

Cara eu sou totalmente contra o Kit Gay, não pelo valor dele, mas pela ineficácia. Fato é que a politica sempre se apoiou no modismo, mas o modismo neste caso se adequa a uma necessidade, acho muito mais sensato a aprovação do PL122, que pro mascarado é somente um "não posso gostar de viado", mas na verdade é uma proteção ao direito de opção sexual, tanto pro gay como hétero, afinal os artigos apenas definem de forma criminal o ato de discriminalização, isso não é dizer pro seu filho que é errado, e sim impedir que um dono de restaurante te proiba de entrar por ser gay, ou um chefe gay promova um incompetente à invez de um funcionario bom por ser hétero.

Anônimo disse...

sou a favor do cara querer gozar com o cu dele