11 de set de 2009

Oito anos do 11 de Setembro de 2001

Postado por Zoi de Tandera

Me lembro como se fosse ontem, aquele 11 de Setembro de 2001. Eu tinha 11 anos. Aquele dia foi uma Terça-feira sem aula, não me lembro porquê, ou seja, dia de acordar só depois das 15h. Mas fui acordado bem mais cedo do que isso. Fui acordado com o Costela me chamando pra ver na televisão o que ele chamou de "uns aviões que bateram em uns prédios grandões lá nos E.U.A." . Meu primeiro impulso foi de mandar ele, os prédios grandões e o avião tomar em um lugar relativamente oculto e reservado de sua anatomia e me deixar voltar à dormir. Pro diabo, eu não moro nos E.U.A., me deixe voltar a dormir e que os yankees que se resolvam. Mas a curiosidade falou mais alto, fui tomar café e assistir o que se passava.
Na hora em que cheguei na sala, vi aquela imagem: quando eu vi o avião se movimentar em direção ao prédio, pensei que ele fosse passar por trás, mas ao invés disso, a única coisa que saiu do outro lado foi uma cachoeira de chamas e destroços. Na hora, talvez pela imaturidade devido à pouca idade, eu nem pensei em relação às vidas que estavam sendo perdidas, só pensei no quão bacana tinha sido aquela imagem aterradora, mas ao mesmo tempo, formidável.
Eu, como qualquer um, logo pensou em um acidente aéreo, mas Costela fez um comentário que até hoje ele cita quando a gente fala sobre esse fato: "Não foi acidente. Acho que foi proposital, e mais, acho que outro vai bater no outro prédio". Na hora, chamei ele de estúpido e o recomendei que não defecasse pela boca, mas alguns minutos depois, aconteceu outra coisa: passou a cena de um avião batendo em um prédio igual, logo pensei que se tratava de um reprise da colisão primária. Só depois que caiu minha ficha. A outra torre também tinha sido acertada.
Essa foi, como a de muitas pessoas, a primeira vez que eu ouvi falar na existência do World Trade Center, as chamadas Torres Gêmeas.

Provavelmente, no início deste post você pensou "Agora, o Zoi vai começar com aquela baboseira toda de 'tantas vidas perdidas num ataque desnecessário e cruel', e etc". Com certeza, foi um ataque terrível, eu lamento por tantas vidas perdidas, seja elas de civis, bombeiros, policiais, passageiros, transeuntes ou terroristas. Mas a verdade mesmo é que eu só lamento por isso, pelas vidas perdidas.
As pessoas me julgam mal porquê eu digo que não estou nem aí para o que aconteceu naquele dia, com um argumento quase padronizado: "Você não se importa porquê não é americano e não tinha familiares nem amigos seus lá dentro". Exatamente por isso que não me importo muito, esses atentados não me atingiram diretamente.

Não me levem a mal, não pensem que sou cruel nem me divirto com o sangue dos outros sendo derramado, mas as imagens das duas torres sendo atingidas são uma das coisas mais incríveis que eu já vi, principalmente pelo fato de que eu presenciei pela televisão uma fato que ficará marcado na História da humanidade para sempre. Assim como eu, todos que presenciaram os ataques naquele dia assistiram a História sendo escrita, e mais, fizeram parte dela, mesmo que só como meros espectadores.

A mídia sempre repete a mesma frase quando esse ataque faz "aniversário": "Essa tragédia nunca será esquecida, e ficará marcada nas mentes da humanidade para sempre". Na minha opinião, essa tragédia será lembrada com esta intensidade toda pelas pessoas que se prejudicaram diretamente com ela, seja com a perda de familiares ou bens materiais, e também porquê foi lavrada na grande pedra chamada História da Humanidade. Mas não pelo resto do mundo. Prova disso é que o povo brasileiro estava mais preocupado com a último capítulo da novela das oito do que com o "aniversário" do acidente. Eu não julgo as pessoas por isso, devido às razões que citei acima sobre minha não-preocupação.

Pra finalizar meu texto, deixo aqui um vídeo, ou melhor, um audio. Quem fala é Kevin Cosgrove, que estava em uma das torres no dia 11 de Setembro de 2001. Logo após o acidente, ele ligou para o número 9-1-1. O cara continuou na linha até o momento em que as torres caíram, o que pode ser notado no final da ligação. Esse áudio é pertubador, então, recomendo cautela.

5 comentários:

lzinha disse...

De todos os post feitos pelo blog que retratava algo sério, esse foi o que me deixou mais agoniada...poutz
Só fica as entrelinhas...

Carranca disse...

O mundo formado a partir de um peido!

Sim, é isso mesmo. O mundo é um peido. E de cachorro ainda.

Esta é a visão que Scott Coello nos dá, através de sua divertida animação "She farted and Created The World". A grande deusa da criação é Maggie, sua cachorrinha de estimação.

Mas não pense que por causa do peido vem merda por aí. O curta, que parece animado por stop-motion, tem um roteirinho bem bacana e mostra uma espécie de ciclo evolutivo.

A animação foi toda feita com papéis reciclados. Scott usou extratos bancários, contas, sobras de gráficas e muita coisa encontrada na rua.

Além de tudo, é ecologicamente correto.

Confira:
http://vimeo.com/3319096

*****************************

Design sujo

Dirty Po(or)ster é um projeto do designer norte americano Roland Tiangco. Basicamente, o conceito é fazer as pessoas sujarem as mãos enquanto interagem com o material.

Interessante, não?

Acompanhe a seqüência de imagens abaixo que você vai entender como funciona:

http://www.coisasemanal.com.br/


http://2.bp.blogspot.com/_x6GZPafkiuQ/SqEhAx_7n6I/AAAAAAAAAjQ/Nor4SDXkr2U/s1600-h/35_10.jpg

Leandro disse...

dou toda a razao para vc cara!!

por mais que nos sensibilizemos pelo que aconteceu, nao eh a mesma coisa se acontecesse na sua cidade, ou com alguem proximo a você!

Abutre disse...

Tudo bem, ja sabemos que o anonimo agora vai ficar postando de CARRANCA e derivados.
Não precisa mudar de nome, pela mensagem e pelo modo de escrever ja sabemos que é a mesma pessoa.

PS. Para inventar um site não se usa "html" no final e sim no começo.

Átila 'Kuuhaku' disse...

tensidade maxima,, pqp. parece ate coisa de filme..
as vezes nem da pra acreditar q rolo isso mesmo
ou como rolo...
muito tenso..